Participe, faça o Registro - clique em Seguir - é grátis

Para encontrar um assunto no blog digite uma palavra abaixo em Pesquisar ou acesse arquivos.

Pesquisar este blog

Mais assuntos acesse Arquivos do Blog

sexta-feira, 3 de junho de 2011

Prefeitura de Joinville recebe servidores grevistas

A prefeitura de Joinville convidou, no dia 03/06/2011, às 13:00 horas, representantes da categoria dos servidores em greve para apresentação de outra proposta.
A reunião aconteceu no gabinete do prefeito e teve a seguinte proposição:
a) Retomada, por parte do sindicato, do núcleo de acompanhamento dos gastos da folha de pagamento;
b) Antecipação de 50% dos 8% de 2012 em duas parcelas...2% no mês de outubro e outra em novembro/2011...isto se a despesa líquida ficar abaixo dos 44% em agosto...e o restante dos 4% em janeiro 2012.
c) Inclusão do setor de saúde no Grupo de estudos dos gastos em folha. 
As demais reivindicações permanecem da mesma forma como foram apresentadas pelo executivo municipal antes do início da greve que aconteceu em 09/05/2011.
Os servidores realizaram uma assembléia neste mesmo dia, as 17:00 horas, e decidiram manter a greve...nesta segunda-feira, dia 06/06/2011, às 09:00 horas, outro ato em frente a prefeitura e às 18:00 horas haverá uma assembléia pública na Praça da Bandeira onde os grevistas esperam apoio da comunidade Joinvilense para o impasse entre servidores e a prefeitura.
O presidente do sindicato colocou para a categoria que não dá para classificar como proposta os referidos índices apresentados pelo executivo municipal e que isto não representa nada.
Com a continuidade da greve...uma das preocupações dos grevistas é com o desconto dos dias parados 
Pois de acordo "com o entendimento da Seção de Dissídios Coletivos, o empregador não está obrigado ao pagamento dos salários correspondentes aos dias em que não prestado serviço pelo empregado que aderiu ao movimento paredista, independentemente da declaração de abusividade ou não da greve, visto que, nos termos da legislação vigente, há suspensão do contrato de trabalho. Recurso de revista a que se nega provimento (TST, 5ª Turma, processo TST-RR-1.138/2003-112-03-00.9)."

2 comentários:

Edilene Amaral disse...

Olá Júlio,

Estou muito chateada quanto ao fato dos Agentes Comunitários de Saúde serem vítimas de prefeituras que não querem pagar o adcional de insalubridade para estes profissionais.
Peço que por favor você divulgue em seu site o abaixo assinado que criei, e que envie para o emails dos seus contatos, além de por favor, pedir a ajuda de todos os blogueiros para esta divulgação.
Não podemos cruzar os braços quando a igualdade deve prevalecer no trabalho. Este profissionais correm o risco de contaminação tal qual o médico, a enfermeira, o técnico em enfermagem, e outros profissionais da saúde.
Sei que você abraçará a causa.
Desde já agradeço a sua ajuda

clique no link, assine e divulgue

http://www.peticaopublica.com.br/?pi=P2011N10811

Valdecy Alves disse...

Professores, mesmo que desconte os dias parados, terão que pagar depois, visto que vcs têm que cumprir os 200 dias letivos. NÃO HÁ GREVE SEM RISCOS. Uma das cláusulas de solução do conflito é o pagamento dos dias parados e o calendário de reposição das aulas.Nem aceitem piso inferior a R$ 1.450,00, para nível médio, jornada de 40 horas, POIS É O MÍNIMO LEGAL, CONFORME A LEI DO PISO. Mais dados sobre cálculos do piso legal: http://valdecyalves.blogspot.com/2011/05/mec-um-dos-maiores-violadores.html

Documentário sobre a greve dos professores de Fortaleza:http://www.youtube.com/user/valdevisual#p/a/u/0/81LkJSpagXQ