Participe, faça o Registro - clique em Seguir - é grátis

Para encontrar um assunto no blog digite uma palavra abaixo em Pesquisar ou acesse arquivos.

Pesquisar este blog

Mais assuntos acesse Arquivos do Blog

quarta-feira, 6 de junho de 2012

Assembléia aprova novo aumento no Plano de Saúde Vitaserv

Os Usuários do Plano de Saúde dos Servidores Públicos do Município de Joinville - Vitaserv, aprovaram no dia 05/06/2012, em assembléia, um aumento de 40% na mensalidade.
O Plano de Saúde se encontra em dificuldades financeiras mesmo com um repasse da Prefeitura Municipal de Joinville no valor de R$ 460.000,00 sendo que este subsídio deve ir somente até dezembro/2012.
O Vitaserv ainda está com dívidas no Hospital Unimed que chega em aproximadamente 2 milhões e no Dona Helena no valor de 700 mil reais.
Nesta assembléia os ânimos estavam acalorados porque os usuários não entendem como o Plano não sai do vermelho e várias sugestões foram mencionadas entre elas formar uma comissão para se reunir com o executivo municipal e rever o valor do subsídio e a sua prorrogação até março do ano de 2013 quando deve vencer o parcelamento das dívidas com os dois hospitais acima mencionados. 
A Receita e Despesa do Plano de Abril/2011 à Março/2012 foi a seguinte:

Receita R$ 8.718.759,72 + Co-participação R$ 1.136.447,60 = R$ 9.855.207,32
Despesa R$ 13.721.418,72
Total negativo de R$ 3.866.211,40
Segundo a administração do Plano, o reajuste atuarial deveria ser de 95,23%, mas foi decidido que ficaria neste momento em 40%, ou seja, uma pessoa na faixa etária de 44 à 48 anos que estava pagando uma mensalidade de R$ 173,30 vai para R$ 242,62.
Um Plano de saúde com certeza propicia mais segurança ao usuário, entretanto é necessário que seja utilizado com moderação (prevenções) e somente dentro de situações de emergências e urgências para que sempre esteja com um equilíbrio financeiro.
Para saber mais acesse  http://vitaserv.com.br/

2 comentários:

Adilson Girardi disse...

Se o subsídio termina em 2012, o plano acaba também, por inviabilidade financeira. Acho que temos que brigar pela manutenção e aumento da parcela da prefeitura.

Ariane disse...

absurdo do absurdo, o sindicato não se posiciona e a associação muito menos,o plano só aumenta, e cada vez mais médicos se ''descrendeciam'' do plano,sem contar o ambulatório... que não tem mais atendimento sem hora marcada,