Participe, faça o Registro - clique em Seguir - é grátis

Para encontrar um assunto no blog digite uma palavra abaixo em Pesquisar ou acesse arquivos.

Pesquisar este blog

Mais assuntos acesse Arquivos do Blog

domingo, 11 de janeiro de 2015

Demagogia sobre a Mobilidade Urbana

Falar sobre mobilidade nas grandes cidades virou questão de prioridade...mas as autoridades não sabem exatamente o que fazer...cogitam mais ciclovias, corredores de ônibus, qualidade no transporte, etc...tudo para diminuir o excesso de veículos automotores.
Enquanto o governo federal incentiva a compra de automóveis e mantém a estabilidade dos derivados de petróleo...os municípios debatem uma forma da população utilizar outro meio de transporte urbano...as cidades mais populosas não conseguem acompanhar um desenvolvimento viário necessário nesta enxurrada de veículos automotores nas ruas e avenidas.
Melhorar a qualidade no transporte público, aumentar corredores de ônibus, ciclovias e outros meios de transporte mais rápido não resolve o problema...querem que o povo utilize transporte público, mas nem eles sequer fazem isto...enquanto o litro de combustível for mais barato que uma passagem de ônibus não a mínima possibilidade de qualquer projeto dar certo...nenhuma pessoa, que tem a possibilidade de ter uma motocicleta, automóvel, etc, vai deixar o conforto, economia, tempo e praticidade de lado por um transporte mais caro e que promove aumento na despesa familiar. Ora, um veículo faz em média 13 KM por litro e seu custo, nos dias atuais, fica em R$ 2,80... sendo que o transporte coletivo ultrapassa, na maioria das cidades brasileiras, os R$ 3,00...nesta comparação seria exorbitante a diferença de economia com uma motocicleta.
Considerando que a população está melhorando em sua estabilidade econômica...é certo que menos pessoas estarão utilizando transporte público enquanto este cenário continuar.
Quem sabe um dia as autoridades, empresários, etc, se conscientizem de que a população não é um objeto de experiencias ou considerada como alguém inferior...ou ainda... fazer leis e normas que nem eles mesmos não querem ou podem cumprir. 

Nenhum comentário: