Participe, faça o Registro - clique em Seguir - é grátis

Para encontrar um assunto no blog digite uma palavra abaixo em Pesquisar ou acesse arquivos.

Pesquisar este blog

Mais assuntos acesse Arquivos do Blog

quinta-feira, 6 de agosto de 2015

CPI para apurar as demandas na Saúde Pública em Joinville

O Ministério Público do Estado de Santa Catarina alega falta de avanços na saúde e desrespeito com decisão judicial pela Prefeitura Municipal de Joinville...estes são fatos que se encontram nos meios de comunicação vinculados pela cidade e também em algumas redes sociais.

Um fato óbvio é que realmente existem carências na saúde pública, mas o que a população muitas vezes não tem conhecimento, são os recursos aplicados atualmente nesta área que chega em 22,5% acima do que a lei estabelece, ou seja, o município de Joinville, pela sua receita, deve aplicar na saúde pública 15% para não ser responsabilizado...devemos acreditar que o MPSC  tenha conhecimento que o governo federal e estadual deixam de cumprir com sua obrigação, não só em Joinville, mas em todas as cidades brasileiras...deve também ter o senso da razoabilidade para entender que não tem como existir a falta  de melhorias nesta área em Joinville....imagina se o governo municipal cumprisse o que a legislação lhe imputa dos 15% da receita?...certamente seria um caos...então é pertinente dizer que o MPSC deveria fazer uma denúncia contra o Estado e a União.

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), constituída pelos vereadores, deve demonstrar o quanto o município se dedica na área da saúde em Joinville...exceto que tenhamos autoridades, de forma intencional, aproveitando o momento em que o país se encontra politicamente e economicamente para promoções pessoais.

Para agravar a situação, da população Joinvilense, existe uma greve dos servidores do Hospital Municipal São José que acaba interferindo no atendimento dos mais necessitados...estes grevistas questionando um laudo técnico sobre ajustes na insalubridade e periculosidade de alguns servidores e por outro lado deixam a dúvida se salário é mais prioridade do que a saúde.

Seja o MPSC, Legislativo Municipal, Sindicato, etc, questionando isto ou aquilo...sempre é importante avaliar o tempo certo de se agir...o importante é que seja com senso de moralidade, imparcialidade, proporcionalidade, etc, para que não se agrave a essência humana onde se aplica a cooperação, fraternidade, espiritualidade,etc, de uma comunidade. 

Nenhum comentário: